184 online
Eldio Pereira Ver Perfil
Nasceu a 24 Setembro 1972
(rio grande do sul)

Sou advogado. Minhas poesias ou prosas se preferirem, nunca são completas. Coloco aqui os fragmentos dos quais não hesito. Gosto de pimenta, plantas, de cozinhar, de desenho animado e penas (canetas, lápis, carvão..). Recebi três filhos lindos. Nasci em setembro. Tenho memória curta para fatos do cotidiano, acredito plenamente que existem outras pessoas em outros universos agora escrevendo sobre seus sentimentos e troco versos com eles, sou de Libra.
 
Pretexto
Vieste aos meus aposentos
Com olhar de preocupada
Dizendo o que foi contigo?
Saiu sem nos dizer nada!

-Vim por cuidado simplismente,
e nisso se nota um amigo..
Enquanto constrói motivos
Teu busto frebil, desmente

Devo lançar-me agora?
Dizem teus lábios contundidos
Que mordes enquanto finges
Ver algo estranho lá fora

Aceitam descer ao inferno
Pois bem melhor que a espera
Que o tempo que nunca estanca
Que a chance que desintegra

E o telefone cintila
Sacode a alma aflita
Mostra na tela um aviso
De um relógio católico
Volte ao seu mundo anti-bucólico
Engula a seco sua vida

Seguinte
Clique se gosta
Guardar nos seus Favoritos
Comentar
Rating
1
Visto
23