370 online
JCDINARDO Ver Perfil


 
FASCÍNIO VERMELHO E BRANCO

 

Duas cores vibram ao pulsar dos tambores,

Samba na ginga do corpo e carícia dos pés,

No asfalto, noite com estrelas de confete.

 

O sangue deixou meu corpo e está na avenida,

Branco torpor de iminente desmaio é seu par.

As cores ferem o espaço: eis a vida!

 

O samba fez arco-íris da tormenta,

Acorrentou num só corpo tantas vidas,

Fecundou a paz com sementes de paixão.

 

São todos irmãos, da mesma mãe Folia,

Dançam e ornam belas fantasias,

Da “Voz do Morro”, do Rio bem Claro da alegria!

 

 

Registro 719.469 FBN 21/10/2016

 

 


Seguinte
Clique se gosta
Guardar nos seus Favoritos
Comentar
Rating
1
Visto
5