201 online
ArmandoACGarcia Ver Perfil


 
Sem um triste adeus

Sem um triste adeus

 

E sem um triste adeus ao meu destino,
Parti na nova caminhada da vida,
Nesta idade, não sou mais um libertino
A saudade, num instante é sentida.

Carrego de lembranças o coração
As lágrimas sentidas, são retidas
Pelo abalo moral da comoção,
As cicatrizes no peito, são feridas.

Deste mundo insensato, sem amor
Do qual parti, sem porto pra ancorar,
Sequer um lenitivo pra aplacar a dor.

Não há termos, pra expressar a agonia
Nem há porto, onde eu possa ancorar
Nesta estrada, sem sentido e heresia !

São Paulo, 19/04/2017 (data da criação) 
Armando A. C. Garcia 

Visite meus blogs: 
http://brisadapoesia.blogspot.com 
http://preludiodesonetos.blogspot.com 
http://criancaspoesias.blogspot.com 

Direitos autorais registrados 
Mantenha a autoria do poema 


Seguinte
Clique se gosta
Guardar nos seus Favoritos
Comentar
Rating
1
Visto
24