285 online
Enide Santos Ver Perfil
Nasceu a 30 Outubro 1968
(Poções -Bahia)

 



Enide

Santos



 



Sou

Enide Santos, nascida no dia 30 de outubro de 1968. Na cidade de Condeúba -

Bahia.



Dona

de casa, artesã e mesmo tendo o ensino médio incompleto me atrevo a fazer

poemas. Seguindo assim um desejo incontrolável do meu sentir.



A

paixão pela poesia nasce ao me espelhar em meu pai, que se alfabetizou de

maneira inédita em sua adolescência, sem condições financeiras e por vários

outros fatores que o impediu de frequentar o âmbito escolar.



Por

meses ele espreitou os garotos que retornavam da escola, e escreviam pela

estrada de terra letras que aprendiam na escola, aprendeu perguntando para quem

sabia a leitura, como dizia ele.



Dessa

forma ele descobriu o mundo, e leu tantos livros quanto pode.





incondicional de Bocage.



Deixávamos-nos

eu e meus irmãos presos àquelas magníficas fantasias de suas narrações.



Deixou-me

assim de herança a sua força de vontade, que hoje uso para descrever meus

sentimentos mesmo sem ter um diploma.



Leio,

pesquiso, pergunto e construo.



Criei

meu blog para fazer-lhe uma homenagem, onde posto também minhas humildes

poesias.



http://enidesantos.blogspot.com.br/



 



http://tipopensamento.blogspot.com.br/



 



http://www.recantodasletras.com.br/autor.php?id=121385



 



http://www.becodospoetas.com.br/profile/EnideSantos



 



 
 
Insônia

Insônia...

Eu já não grito mais com ruídos

Já não faço mais questão de cuidar nem do meu umbigo.

Já estou perdido neste mundo de imensidão

Sou um corpo sem alma prestes a incineração

Não viajo mais em minhas memorias

Estou farto de tudo que dizem os que dão esmolas

Sou um ponto sem ter um final

Tenho em mim a razão de se fazer o temporal

Não olho mais a dimensão das feridas

Estou pouco me importando se não cicatrizam

Sou aquele medo que habita um olhar

Sou a flecha escolhida pronta a perfurar

Sou a noite de que quem em sonhos revira o luar

Sou a duvida do tempo ferindo o lembrar

Sou o peso do abismo impedido de voar

Eu sou a estrada de quem quer se encontrar.

Sou o que o tempo proporciona

Bem vindo ao meu momento de insônia!

Enide Santos 13.07.17


Seguinte
Clique se gosta
Guardar nos seus Favoritos
Comentar
Rating
1
Visto
5